right_side

Seguidores

Mais borrifados

hipocrisia (26) Mallu Magalhães (24) brasil (15) São Paulo (13) futebol (11) globo (11) música (8) política (8) PT (6) Rede Globo (6) Rodolover (6) lula (6) malandragem (6) Olimpíadas (5) Rodolover posta aí (5) SPFC (5) corinthians (5) trânsito (5) Abercrombie and Fitch (4) Rodolover o borrifador turista (4) Subcelebridade (4) arte (4) brasileiros (4) che guevara (4) chico buarque (4) cult (4) educação (4) juventude (4) modismo (4) movimento homossexual (4) obama (4) politicamente correto (4) rodolover sumiu daqui (4) rodoponey vo te dar uma porrada (4) 3d (3) Big Brother Brasil (3) MTV (3) Rio de Janeiro (3) Rodolover Agora é espanhol? (3) Rodolover some daqui (3) Toca Raul (3) balada (3) bbb (3) borrifada (3) borrifadinhas (3) brasileiro (3) carnaval (3) cinema (3) esquerdistas (3) gosto música (3) grandes eventos (3) leis (3) los hermanos (3) marketing (3) modinha (3) paulista (3) rodolover to postando (3) rodoponoy some daqui (3) romário (3) shopping (3) sustentabilidade (3) Amy Winehouse (2) Anti-social (2) Dilma (2) Direita (2) Eleições 2014 (2) Esquerda (2) Exército (2) Formula 1 (2) Gloria do Desporto Nacional (2) Inclusão digital (2) Indy (2) MPB (2) Mallu Magalhaes (2) Metallica (2) Michael Jackson (2) Muricy Ramalho (2) Mussum (2) Natal (2) Nelson Piquet (2) NxZero (2) ONGs (2) Olimpíadas 2016 (2) Pink Floyd (2) Politcos (2) Rico (2) Rio (2) Rock (2) Rododrunk (2) Rodolover vai pra Espanha virar Pederasta? (2) Rogério Ceni (2) Rubinho (2) São Paulo FC (2) academia (2) amor (2) ano novo (2) backstreet boys (2) big brother (2) blog (2) bolados de rave (2) burocracia (2) caetano veloso (2) chatice (2) corrupção (2) crise (2) críticos (2) democracia (2) dinâmica de grupo (2) espero que o São Paulo se recupere no Brasileiro (2) essência (2) facebook (2) falsidade (2) força sindical (2) férias (2) gaúcho (2) geração (2) globo.com (2) gordas (2) jazz (2) jeitinho (2) jovens (2) justiça (2) malandros (2) medo (2) mentira (2) moda (2) morumbi (2) mulheres feias (2) mulheres frescas (2) musica ruim (2) naturebas (2) nova geração (2) novela (2) orkut (2) palmeiras (2) periferia (2) playba (2) populismo (2) povo (2) proibição (2) protestos (2) rolezinhos (2) rádio (2) samba (2) sertanejo (2) tecnologia (2) trabalho (2) turismo (2) wwf (2) Ética (2) índia (2) #VaiTerCopa (1) 1000 (1) 17 e mais (1) 2013 (1) 2014 (1) 3G (1) 500 (1) Aquecimento Global (1) Astro (1) Banda Gloria (1) Barrichello (1) Belo Horizonte (1) Beyoncé (1) Billy (1) Black Dog (1) Bohemian Rhapsody (1) Bono vox (1) Brawn GP (1) Brazil (1) Britiain's got talent (1) Bronze (1) CUT (1) Cacildis (1) Camargo Correa (1) Canadá (1) Cansei de Ser Sexy (1) Charlie Brown Jr. (1) Clodovil (1) Clássico (1) Coca-cola (1) Colírios da Capricho (1) Conspiração (1) Copa do Mundo 2014 (1) Daiane dos Santos (1) David after dentist (1) Debate Bola (1) Demônios da Garoa (1) Desenho (1) Desorganização (1) Detroit Rock City (1) Diego Hipólyto (1) Diogo Mainardi (1) Diáspora Romana (1) Dona Zuleica é o nome da Mãe do Popó (1) Doug Funnie (1) Doug Funnie bixa (1) ENADE (1) El Salvador (1) Engenhão (1) Estados Unidos (1) Exclusão social (1) Fake (1) Felipe Massa (1) Folha Online (1) Fora Sarney (1) França (1) Fresno (1) Galvão Bueno (1) Gene Simmons (1) Gilberto Gil (1) Gostosas da Globo dão a bunda sem pudor (1) Grunge (1) Heavy Metal (1) Hermes e Renato (1) Holanda (1) Inglaterra (1) JK iguatemi (1) Jacarés (1) Jack Johnson (1) Jean Willys (1) Jennifer Aniston (1) Jeremias (1) Jesus Luz (1) John Mayer (1) Jon Lord (1) Juca Ferreira (1) Justin Bieber (1) Keisha (1) Kiss (1) Kurt Cobain (1) Lei Rouanet (1) Lei Seca (1) Licitações (1) Linhares (1) Lobão (1) Locaweb (1) Lotus (1) Luciano Huck (1) Luiz Felipe Pondé (1) MS-DOS (1) MSN (1) Madonna (1) Mais Médicos (1) Mamonas Assassinas (1) Manaus (1) Marcos (1) Meio-ambiente (1) Merda (1) Mestre Tele (1) Mexicanos são feios (1) Michael Moore (1) Michel Teló (1) Movimento Passe Livre (1) Mudhoney (1) Museum (1) Myspace (1) Nacionalismo (1) Nana Gouvêa (1) Nelson Priquet (1) Nevermind (1) Nirvana (1) O talentoso Ripley (1) PSOL (1) Pacha (1) Pan 2007 (1) Parabéns Lorena (1) Parangolé (1) Paris (1) Paul Stanley (1) Pearl Jam (1) Pedro Bial (1) Perua (1) Políca Federal (1) Putaria (1) Pânico na TV (1) Quadrinhos (1) Rebolation (1) Rei do Pop (1) Ricardo Gomes (1) Rock Progressivo (1) Rodolover sai pra lá (1) Rodolover vai embora (1) Rodolover voltando (1) Rodolover volte a escrever! (1) Rodonasty e as russas (1) Rogério (1) Ronaldinho Gaúcho (1) Ronaldo (1) Rubinho Barrichelle (1) SUS (1) SWU (1) Selton Mello (1) Show me your genitals (1) Sicko (1) Simonal (1) Sintetizador (1) Snack Culture (1) Susan Boyle (1) TI (1) Tempo (1) Tenho amigos putanheiros (1) Tupiniquim (1) Twitter (1) Uniban (1) Urso polar (1) Usain Bolt (1) VMB (1) Vice (1) Victor Fasano (1) Virada Cultura (1) Wikipedia (1) World Cup (1) Xuxa (1) YouTube (1) Zeca Camargo (1) aba reta (1) acessibilidade (1) administradores (1) aeroporto (1) agência (1) alcool (1) animais (1) aniversário (1) ansiedade (1) aperto (1) artistas subestimados (1) asas (1) avião (1) bacon (1) banalização (1) bananas (1) bang (1) bebado (1) bebês (1) bla (1) blasé (1) blogueiros (1) bob marley (1) bolsa família (1) bolívia (1) borrifada maluca (1) borrifador ausente (1) borrifadores (1) borrifando (1) botafogo (1) branding (1) brega (1) briguinha (1) buffet (1) cantoras (1) caos (1) capitalismo (1) capitão nascimento (1) carioca (1) carro (1) carroceiros (1) casper (1) celebridades (1) chilli beans (1) chocolover (1) cigarro (1) classe (1) clichês (1) coca (1) coldplay (1) coletividade (1) combie (1) comunicação (1) condescendência (1) contigo (1) contradição (1) copa do mundo (1) cotidiano (1) crianças (1) crítica (1) culpados (1) death magnetic (1) deputado (1) desenvolvimento sustentável (1) diego alemão (1) dinheiro (1) dionisio (1) direitos (1) discos voadores (1) discurso vazio (1) dislexia (1) divulgação (1) drogas (1) eco 92 (1) ecochato (1) edmundo (1) egoísmo (1) elite (1) emburrece (1) emissora (1) emos (1) empregada (1) entretenimento (1) espetáculo (1) espm (1) estilista (1) estética (1) evo (1) exposição (1) extremismo (1) faap (1) fabio porchat (1) falta de classe (1) falta de paciência (1) favela (1) figurinhas (1) fim de ano (1) flamengo (1) flanelinhas (1) fluminense (1) formaturas (1) frase do Senna (1) funk (1) futebol americano (1) gal costa (1) games (1) gay (1) geeks (1) geleiras (1) google (1) grafite (1) greenpeace (1) gringos (1) gugu (1) gv (1) healthcare (1) helloween (1) hipsters (1) história (1) homer (1) homofobia (1) honda (1) humor (1) hype (1) id (1) igualdade (1) impunidade (1) incentivo fiscal (1) incompetência (1) individuaismo (1) industria fonográfica (1) informação (1) injustiça social (1) inovação tecnológica (1) internet (1) iron maiden (1) irresponsabilidade (1) irritação (1) joel (1) jon e kate + 8 (1) jovem pan (1) juliana paes (1) juscelino (1) katilce (1) king curtis (1) leci brandão (1) legado (1) lemmy (1) lepo lepo (1) liberdade de expressão (1) limitação mental (1) lindos são os passarinhos (1) live 8 (1) live aid (1) livros da fuvest (1) logos (1) loiras (1) loudness war (1) lula vieira (1) luxemburgo (1) mackenzie (1) macunaíma (1) maioria (1) mal humor (1) manifestações (1) marcelo dourado (1) marcelo tas (1) marimoon (1) mau humor (1) maus politicos (1) maísa (1) meirelles (1) melhor do Brasil é o brasileiro (1) melhores posts (1) mesmice (1) metrô (1) mondo entretenimento (1) monty phyton (1) morre (1) motorhead (1) mudar (1) musculação (1) musica boa (1) mãozinha (1) nardoni (1) natural step (1) neo-liberalismo (1) nerds (1) netinho (1) nostalgia (1) nyt (1) pablo (1) padrão de beleza (1) pais bundões (1) palhaçada (1) panda (1) paris hilton (1) patriotismo (1) paulistas (1) pc do b (1) pelé (1) pena sentimento pior (1) pessoas efusivas (1) phil barros (1) pobreza (1) poesia (1) polícia (1) ponte estaiada (1) português (1) posers (1) preconceito (1) premiação (1) promessas (1) protesto (1) psirico (1) publicidade (1) puc (1) punheta (1) qualidade (1) rabo (1) racismo (1) radiohead (1) reality show (1) record (1) red bull (1) reformulação (1) reggae (1) relacionamento (1) religiao (1) religião (1) repórteres folgados (1) respeito (1) rivalidade (1) robei o dia de alguém porque eu devia ter postado ontem (1) roberts (1) rodízio (1) roupas (1) ruas (1) saco (1) santa (1) sassaricar (1) saúde (1) selos (1) sem partido (1) semana (1) senso de humor (1) sentimentos (1) separatismo (1) serginho groisman (1) sexo oral (1) shows (1) silêncio (1) sistema de saúde (1) some daqui. (1) sos mata atlântica (1) status (1) stress (1) subúrbio (1) sucesso (1) sujeira (1) super legais (1) surf (1) telemarketing (1) torcida (1) track and field (1) transporte público (1) troca (1) tropa de elite (1) truculência (1) tráfico (1) universidades (1) vagabunda (1) vasco (1) velocidade (1) venda de CDs (1) verdade absoluta (1) vida (1) vinhos (1) violência (1) vôo (1) war (1) whatsapp (1) workshop (1) xixi no banho (1) zanola (1)

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Estereótipos Universitários Paulistas





Se você é da PUC:



Você passa mais tempo nos bares do que na sala de aula. Ganha um carro popular apenas quando está prestes a sair da faculdade, e por ser duro durante todo o curso, prefere botecos a baladas. As baladas da sua faculdade são mais conhecidas pela pegação do que pela qualidade da bebida e da música. Você não estudou nada no colegial e provavelmente fez um ano de cursinho... desencanou dessa besteira de faculdade pública e resolveu entrar numa faculdade a um preço médio! 
Você com certeza vai brigar com algum mackenzista nos jogos de sua faculdade e não se importará em ficar no alojas sujo! O importante é sempre estar bebado ou muito louco. 


Gosta de pegar geral nas festas e tem preconceito com os alunos que entraram pelo ProUni. Mas não expõe isso pra ninguém. No fundo é meio playboy enrustido. Durante os jogos, ganhando ou perdendo, vão brigar!


Se você é do MACKENZIE:



Ou você é atleta, ou você não passou em nenhuma das outras faculdades desse quiz. Vai para as competições para vencer, como se isso tivesse muita importância. Sua escola se diz moderna mas ainda fica com esse negócio de ser "Presbiteriano". Você vai sair da faculdade sem saber o  que é isso, mas vai ter um monte de aula disso. Maria Borba e Maria Antônia serão frequentadas, mas você é paga pau de outras faculdade e prefere as festas da ESPM, GV ou até mesmo da PUC. Mas nunca vai admitir isso. Mackenzista se diz orgulhoso.. mas não sabe direito do que! Tipo corinthiano...


As meninas do mackenzie são mais bonitas que as da puc, mais feias que as da espm, mais fáceis que as da GV e mais difíceis que as da Cásper. Mackenzistas não tem muita coisa na cabeça, conseguem emprego mais rápido que os pucanos e os perdem mais rápido ainda.


Se você é da FAAP:



Segundo dados da Ipsos Marplan, 100% dos Faapers são da CLASSE A. Ou seja, você é um(a) burguês(a) safado(a) !!!! Com certeza a faculdade com alunos mais frescos de São Paulo, e também com a maior quantidade de garotas bonitas e prepotentes. Não estudou nada no colegial e não está nem aí com isso. Só quer fazer a faculdade pra agradar a família e continuar tocando o negócio dos pais. Aos finais de semana nem pensa em festas de faculdade! Só VIP na Museum, Royal, Mokai, Pink Elephant ... Desde que entrou na faculdade seu pai lhe deu um I30 ou um KIA SOUL , que tem tuuuuuuuuuudo a ver com seu curso de Moda ou Design.  Também tem mania de colocar muuuuuuuuuuuuuuito brilho nas fotos.  Muuuuuuuuuito contraste. E regular a abertuuuuuuuuura. 


FAAPers param a faculdade para fazer um semestre com a desculpa de ir fazer faculdade na europa, mas o que querem na realidade é dar a bunda para algum europeu.

Se você é da ESPM:




A ESPM é a faculdade dos burgueses safados que se preocuparam um pouco mais em estudar do que os que entraram na FAAP. Em compensação, não conseguiram entrar na GV. Apesar de o seu pai ser presidente de alguma multinacional você quer seguir carreira por conta própria! Com certeza acha que sua faculdade é a mais legal de SP nos 2 primeiros anos, depois acha tudo isso uma grande besteira e começa a frequentar a Museum, Royal, Mokai, Pink Elephant ... Preza pela qualidade impecável das festas, mas não pega ninguém nelas! Não suporta botecos sujos. Se tem tendências de esquerdista de boutique vai para o CA, usa camisa xadrez e fuma maconha... se não quer estudar, vai pra Atlética e se dedica a ela com a esperança de que um dia ganhe de alguém nos jogos ( o que nunca vai acontecer). 


A ESPMiana liga mto para moda, mas não gosta de ser tachada de seguidora de moda.Odeia ficar com um carinha desconhecido, mas sempre está ficando com alguém. Possui um carro desde o começo da facul, geralmente um C3 para mulheres e um Golf para os homens.


Se você é da Cásper:

Suas festas são uma pegação total! Ninguém sabe se você é aluno do Objetivo ou da Faculdade, mas é muito style estudar na Av. Paulista. Se você faz jornalismo, parabéns ! Faz a melhor faculdade mas depois vai morrer de fome ou criar algum jornal de bairro. Se você não faz jornalismo, meus pêsames... é melhor voltar pro cursinho, aproveita que o objetivo é ali mesmo ! 


O aluno da Cásper sonhava ser ou da ESPM, mas não tinha grana ou da USP, mas não tinha cérebro. É colega do fantasma, o Cásper.


Se você é da GV:



Você é provavelmente muito chato ! Não conseguiu passar na USP, mas ia bem em humanas no colégio e conseguiu passar na GV. Seu pai ficou feliz de você não querer fazer ESPM porque a ADM da GV é melhor e ele não entende muito bem o que se ensina no curso de publicidade! Alunos da GV não tem muito senso de humor, muito menos criatividade. O aluno da GV é tão chato que, pra responder as outras faculdade que mandam a GV se fuder você repete o mesmo grito contra você mesmo!


Tem poucas festas no ano, mas são conhecidas em toda a cidade ! Ainda mais depois que tiveram a brilhante idéia de filmar a putaria dentro dos cafofos ... Seu pai provavelmente é advogado, você provavelmente é judeu e desde o primeiro semestre vai de camisa e calça social pra faculdade. Mesmo que não esteja trabalhando.


Só pra não esquecer, foda-se a GV.


Se você é da USP:



Você passou 3 anos estudando que nem retardado pra passar no vestibular e ainda assim acredita que o Socialismo é legal. Ou você é japonês, ou metade dos seus amigos são. Como a sua faculdade não tem estrutura nenhuma e toda semana tem greve, você fica puto com isso e se junta a alguma entidade estudantil, que vai te levar a ser esquerdista e depois petista. Nos jogos vocês costumam se dar bem, mas sempre tem os piores alojamentos e as roupas que mais dão vergonha. Pouco dinheiro pra essas coisas... Durante a faculdade você com certeza vai ficar amigo de algum professor, provavelmente vai beijar alguém oriental, provavelmente vai zuar algum aluno de escola particular por ele pagar a faculdade e provavelmente será zuado por nunca fazer sexo. 


Não tão descarado como na PUC, mas a maconha também rola solta. Você tenta beber pra caralho para parecer descolado nos jogos universitários, para mostrar que também "causa" apesar de ser bem nerd.


Se você é aluno de alguma subfaculdade:

Deveria sair do facebook e voltar para o orkut. Quem fez esse quiz é contra a inclusão digital. Você foi beneficiado pelo crescimento da Classe C e vai trabalhar no TI das grandes empresas ou então no telemarketing, deixando ainda pior a prestação de serviços das nossas empresas. Não tem repertório algum e escreve muito mal, mas vai ter "qualificação profissional" . Metade da sua sala usa boné e a outra metade calça Sawary


Uniban / Uninove / Unicsul / Unip / Unisantana / UNG / FIAM / São Judas... vc vai pagar muito pouco e também aprender muito pouco. 


Obs: (Se vc for da FMU, por favor, nao use sua roupa de educação fisica no metrô)


Se você é um aluno do interior do estado:




Mora numa república com pessoas mais malucas que você. Tudo o que tem na geladeira é cachaça e cerveja. Não passou na USP e sabe que a sua faculdade não é tão boa assim.. mas o importante é não pagar! Nem que seu pai tenha dinheiro pra isso. Em compensação, tudo que seria gasto na faculdade é gasto com álcool e aluguel. Você provavelmente também cometerá crimes, como roubar sinais de trânsito ou utensílios domésticos de outras repúblicas. 


Ao invés de 4 anos, você demora de 7 a 10 anos na faculdade.


Depois de formado volta pra São Paulo e não consegue emprego porque não fez estágio antes... aí desiste e viaja pra alguma aldeia indígena para ser voluntário ou vai ser garçom em Baltimore, Maryland.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

SWU, Título e Evento para inglês ver...

Caros,

estou postando abaixo um texto de um borrifador que resolveu se manter anônimo. Tema: SWU.

Boa diversão!

Nesse feriado termina o SWU e, após diversas fotos desse evento postadas no Facebook (a rede social da galerinha pra frentex que foi ao festival), resolvi elocubrar com alguns borrifadores como será que foi a concepção desse evento.

Imaginamos a seguinte situação, narrada abaixo:

Armandinho Fraga, um rico e jovem empresário (para dar nome aos jovens ricos nunca se esqueça da seguinte regra, elaborada pelo borrifador Diogo Petrescu: nome antigo no diminutivo + sobrenome português de duas ou 3 sílabas), ao ligar seu MacBook notou que este ano, o rock faria aniversário. 40 anos se passaram desde o primeiro e ÚNICO festival de Woodstock, que contou com a participação de Jimi Hendrix, Janis Joplin, The Who, Greateful Dead, entre outros.

Armandinho então resolveu convocar uma reunião com sua turminha pra aproveitar essa oportunidade.

Na mesa de reunião, junto com Fraga estão Cadu, um recém formado loirinho de cabelo encaracolado que usa moleton da Hollister ou da Abercrombie, e passa os feriados em Maresias, Kleber, um rapaz sensato que se formou na USP e Carlinha, a estagiária que, além de estar prestes a se formar em publicidade na FAAP, é gostosa para o caralho.

Armandinho começa:

- Gente, hoje de manhã, quando estava tomando meu breakfast no Starbucks, reparei que esse ano o festival de Woodstock completa 40 anos de sua realização. Vamos fazer um festival de música desse estilo?

- Grande idéia Fraga! Um festival de musica vai dar certo, afinal brasileiro gosta dessas coisas!

Kleber, o sensato, participa:

- Mas o problema é que Woodstock teve um caráter subersivo, muitas vezes político, de protestos contra a guerra no Vietnã e tal... o que podemos ter de cunho pra esse evento?

Cadu levanta do fundo da mesa e diz:

- O que acham de sustentabilidade? Está meio na moda esse tema... Acho que a galera vai curtir e estaremos alinhados às mais novas tendências do mercado!

Armandinho Fraga se entusiasmou e encorajou o jovem marombado:

- Grande ideia, Cadu!! Sustentabilidade é ótimo! Trazemos umas bandas engajadas, colocamos umas palestras no meio, e fica perfeito! Onde podemos fazer?

Carlinha, a estagiária, diz:
- Outro dia fui numa rave la em Itu... É uma fazenda legal... Suuuuper in... O que vocês acham?

Fraga, que já não se continha, soltou:
- Ótimo, Carlinha!! Aí consguimos até mais um paralelo com Woodstock, que foi numa fazenda também! Você acha que suas amigas da FAAP vão gostar?

Carlinha completa:
- Lóóógico! sao bandas suuuuper atuais, num ambiente ma-ra-vi-lho-so! E todas são super preocupadas com o meio ambiente... Não estão nem comprando mais carro pro dia do rodízio! Todas vão querer ir!

Em tom conclusivo, Armandinho complementou:
- Ótimo! Então anotem ai: os ingressos devem custar mais de 500 reais... e vamos cobrar 100 no estacionamento...

Kleber, o sensato, intervém:
- Mas chefe... 100 não é muito caro?

Fraga finaliza:
- Ahhh é... bom... vamos dizer que é pra ser sustentável... pra galera não ir de carro... sei lá... inventem uma desculpa ai e me avisem... mas está fechado! Ahhh última observação: não esqueçam de colocar o Los Hermanos no show... adoro aqueles meninos....

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Um dia a menos

O medo de envelhecer começou quando eu tinha 19 anos. E ele começou exatamente quando eu percebi que naquela altura da vida, eu ainda não tinha conquistado e nem feito um monte de coisas que eu gostaria. E desde então, ele amedronta dia pós dia com uma velocidade cada vez maior. E olha que eu tenho apenas 23 anos. Mas agora o medo da velhice é muito mais pelo tempo estar passando muito rápido do que não ter conseguido fazer as minhas coisas.


Dói muito e pode ser totalmente irracional para vocês, mas já me vejo fazendo 60, 70, 80 anos de idade. Penso nisso com cada vez mais medo. Evidentemente é assim que vai ser, as coisas vão passar, as pessoas vão envelhecer e eu, vou fazer parte desta trupe.


O problema é que antes era uma cobrança minha com minhas conquistas. Agora se transformou num medo de não ver a vida passar. Os dias estão rápidos. As semanas voam, os anos passam e simplesmente quando nos damos conta estou mais perto dos 25 do que dos 20. E olha que foi esses dias que entrei na faculdade. Aí sim, o medo se torna uma coisa real.


Eu vejo vídeos de artistas dos anos 80. Lá eles estão com 20, 30 anos. E quando vejo vídeos recentes deles, estão irreconhecíveis. Velhos. E parece que para eles passou muito rápido.


Imagine conosco?

Vivemos a rotina da pressa. Do trabalho. Do trânsito. Do Stress. Os finais de semana são ridiculamente curtos. Os dias, sem dúvidas hoje passam mais rapidamente.

Você passa mais tempo com sua chefe quarentona que parou no tempo e nem sabe o que acontece no mundo do que com sua namorada. Sim, sua chefe é chata e medrosa. Aqueles seus colegas são uns escrotos. Te deixam para baixo porque você tem medo de ficar igual a eles. Um bando de trintões/quarentões feios, gordos, burros e mal pagos.


Eu tenho medo de virar esse cara aqui do meu lado. Estranho. Com um filho para criar e que mesmo assim não faz uma dieta para essa barriga diminuir. Sem amor próprio. Eu tenho medo da rotina me transformar nesses babacas corporativos que não tem um pingo de respeito por si mesmo. Não tem respeito por seus sonhos e nem por seus ideias. Eu tenho medo. Eu tenho medo de envelhecer, olhar para trás e ver que nada valeu a pena.


Tenho medo de me olhar no espelho, me ver grisalho e motivo de piada para as gostosinhas de 20 anos. Tenho medo de virar antiquado. Saudosista não. Clássico não. Isso são coisas boas. Antiquado sim. Tenho medo de me lamentar toda vez que ligo a internet e ver modelo de gente feliz e bem criada. Tenho medo de não conseguir.


Escrever de maneira tão transparente de um assunto tão complicado é algo que nem todos fazem. E por isso espero ajudar outros que, assim como eu, tem medo de não viver a vida como se deve. Lembro de uma letra genial do Pink Floyd que diz “Cada ano está ficando mais curto, você parece nunca ter tempo. Planos que tampouco deram em nada ou em meia página de linhas rabiscadas. Insistir em um mudo desespero, esta é a maneira inglesa de fazer. O tempo se foi, a canção terminou, pensei que tivesse algo a dizer.”


Assustador, não? Mas mesmo velho, talvez nunca seja tarde. Mas pensando melhor, é mais racional começar a mudança agora mesmo...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

A festa da... democracia?

Em época de eleição você só ouve falar em eleição. Mas como é a eleição brasileira... tudo tem que virar festa! E aí você vê campanhas na TV sobre a "Festa da Democracia Brasileira". E hoje após assistir à propaganda eleitoral gratuita (desde criança eu sempre gostei de assistir e hoje descobri porquê) ficou fácil entender porque chamam de festa. Estavam lá fazendo a alegria do povão: Tirica, Batoré, Frank Aguiar, Aguinaldo Timóteo, Mara Maravilha... bom, não precisa muito comentar sobre esses nomes... mas eu fico indignado é que tem gente que ainda defende que isso acontece, mas é em prol da democracia!


Democracia? Ok. Primeiro vamos pensar se realmente estamos em uma democracia. Como podemos dizer que vivemos numa democracia se não podemos dizer o que pensamos sem ter medo de repressão? Se eu colocar aqui no blog uma foto do Quércia com chifrinhos do Diabo na testa eu posso ser processado e multado. Se eu for a algum estádio de futebol com uma bandeira, uma latinha de cerveja e xingar o juiz, eu estarei cometendo diversos crimes! 1 - A bandeira é considerada arma ou objeto inflamável. 2 - A cerveja me instiga a ser violento. 3 - Eu falei palavrão no estádio e ofendi as pessoas que estão ao meu redor. Que engraçado! Se na democracia estamos assim, imagina como era na ditadura ?


Aliás, a Rede Globo vive fazendo discursinho sobre a importância do voto, sobre como a democracia é legal. Alguém aí percebeu que tivemos o primeiro debate com os candidatos a presidência, pela bandeirantes? Aposto que não. EU não vi. Porque estava na semi final da libertadores... jogo que estava marcado para QUARTA-FEIRA, mas foi mudado para o dia e horário do debate da Band. Por quem? Pela emissora que defende o voto consciente! 


Falando em debate. Alguém já assistiu aos debates da eleição norte-americana? São apenas 2 candidatos... e os 2 tem tempo para falar sobre absolutamente todos os temas. Não um tempo cronometrado, um tempo livre! Aqui a gente só consegue ouvir : "Saúde, emprego educação...." "Candidato! Seu tempo acabou candidato! CANDIDATO!!!! AIIRHH AIIIRH!!!"


Já escrevi aqui um texto sobre o que eu entendo do atual sistema político brasileiro. E a cada eleição tenho mais certeza do jogo WAR que vivenciamos. Não seria justo que em uma eleição com direitos iguais, os candidatos ao mesmo cargo tenham o mesmo tempo de direito ? Ok, são feitas coligações de partidos para maior tempo no horário eleitoral. Isso seria válido se os partidos realmente tivessem ideologias em comum ou diferenciadas.. mas o que acontece hoje é que vemos o PMDB com o PSDB em SP , e o PMDB com o PT pra presidente. Vemos o candidato Russomano do Maluf no maior amor com o Mercadante no debate. Vemos o Tiririca apoiando o Mercandate e o Frank Aguiar apoiando o Alckmin. Vemos o Quércia com o Alckmin. Agora me digam... existe alguma ideologia presente nisso?


Que democracia é essa onde só quem é mais forte tem direito a mais tempo? Quando eu digo mais forte, leia "com mais dinheiro". E se eu quiser criar um partido político amanhã. Eu posso? Se eu não quiser me aliar com ninguém e ser eu mesmo o candidato a presidente. Quanto tempo eu terei no horário eleitoral? A verdade é que de tanto querer deixar que todos possam tudo, acabou se criando uma "lei do mais forte" um jogo político onde tudo o que importa é fazer alianças e pegar qualquer palhaço tipo o Tiririca, pra ter mais votos e mais gente do partido ser eleita!


Um dos melhores professores que tive, o Dr. Clóvis de Barros Filho uma vez disse bem em sua aula de espiral do silêncio que simplesmente somos proibidos de discutir certos assuntos. Você já tentou alguma vez questionar a democracia sem alguém te interromper falando absurdos da ditadura? Não! Eu não sou a favor da ditadura, longe disso, mas será que não deveríamos repensar aquilo que chamamos de democracia? Será que ... mais organização para algumas coisas e menos hipocrisia para outras não seria o mais correto ? A própria democracia se mata, quando não dá a alguém o direto de questioná-la! Pensem nisso! E por favor, não votem na Dilma Roussef. 


E o mundo... MUNDO ME TIRA DAQUI!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

O fantástico mundo blasé da publicidade.

Vejam se vocês pegam o nosso raciocínio.

1º ponto: Só pode escolher trabalhar em agência de publicidade quem é playboy ou paty ao extremo, ou seja, quem escolhe trampar em agência está ciente de que pelo menos, eu disse PELO MENOS por uns 6 , 7 anos vai ganhar uma miséria. Ou seja, já filtra-se aí todo mundo que não tem pais milionários.

2o ponto: Essas pessoas sujeitam todo o seu conhecimento a nada ao abaixar a cabeça pra agradar o cliente. Comemoram e fazem festa, pelos milhões que vão entrar com uma nova conta sendo que não vão ganhar 1 tostão a mais por isso e vão passar madrugadas adentro chutando a bunda dos maconheiros de criação para que eles façam aquilo que o cliente quer.

3o ponto: Vivem em um mundinho paralelo, onde não ser descolado significa ser ignorante... mas, o que é ser descolado? - Ser descolado é usar camisa xadrez, all star e gostar de filmes não convencionais?

Existem alguns esteriótipos básicos de uma agência de propaganda:

- A gostosa vagabundinha de atendimento

- O gordo/magrelo cult camisa xadrez Bloc Party no meu Ipod de planejamento

- O cara que contesta e discorda de qualquer coisa que vocè fala que trabalha na criação. Pode ser uma conversa sobre, sei lá, sobre a funcionalidade da caneta bic.

- Aí tem os bonitinhos barbinha por fazer da calça jeans, sapatênis, mochila-de-laptop e blazer de tons pastéis de camurça com cotoveleiras de opcional que estão pensando em comprar um Kia Soul e que trabalham com tendências...

O nome dele, sem dúvidas é algo como João Pedro Petroccinni e o Facebook dele (lógico que ele não tem mais orkut) tem uma foto dele de perfil na praia com um olhar distante.

Perdoem-nos nossos colegas de profissão, mas a publicidade brasileira é uma baita falsidade. Quantas reuniões de briefing nós já não presenciamos, em que todas as idéias que eram fora da curva foram simplesmente descartadas e no fim, sempre vem mais do mesmo porque é mais seguro.

Explicamos. Todo mundo tem o rabo preso com alguém, e esse alguém, no final, tem o rabo preso com o cliente... que tem o rabo preso com quem não ta nem aí com a campanha. Esses são os sócios-acionistas e tal, que não estão nem aí com as campanhas em si, só com o $$$. Ou seja, quem vai lá aprovar a campanha vai optar sempre pelo mais seguro.

E  é assim esse mundinho de mais do mesmo, mas que se dá bem quem sabe parecer mais descolado , blasé, fora das quatro linhas... porque na hora h mesmo.. decide pelo mais do mesmo, pela mediocridade

Deu pra entender, viajamos demais, ou simplesmente somos pouco blasé demais ?

Texto de Paulo Dragocinovic e Diogo Petrescu, fruto de uma conversa de msn.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Dragocinovic strikes back !

Faz muito tempo que não borrifo por aqui, portanto hoje tenho vários assuntos variados a tratar. 

Vamos começar pela música que estou ouvindo agora e que é novo fenômeno mundial. Sim, um mulequinho de 15 anos, mimado e com cabelo de cogumelo, não tem pêlos pubianos e não deve pesar mais do que 45 kg, no entanto é adorado por 99% das meninas entre 12 e 20 anos. Justin Bieber. Alguém já ouviu as músicas dele? A fórmula é bem fácil, você tem que falar de amor ou relacionamentos e repetir o título da música no refrão, que toca umas 45 vezes na mesma música. Ou seja "oh baby baby baby uuuuuuuuuhhhh... baby baby baby uuuuuuuuhh" .  Ok, seria normal se esse fedelho fosse um fenônemo isolado, mas como entender a histeria por muleques da mesma idade, não menos afeminados, e igualmente com cabelos de cogumelo e menos de 40 kg chamados "Colírios da Capricho" !??? Na minha época eu não me lembro disso! As meninas curtiam as boy bands mas os kras eram mais velhos ! 

Ok, mas não vou me estender muito nessa bobagem, tenho um assunto mais sério a tratar... vocês devem ter visto essas campanhas sobre a mudança da punição para infrações com pena menor a 4 anos de reclusão. Com um slogan "Não é punir menos, é punir melhor." a campanha prega que ao invés de ficarem lá jogados em péssimas condições nas prisões, esses pobres seres humanos que erraram uma vez, usarão o seu bom coração para dar bons frutos à sociedade em trabalhos sociais, e depois terão direito a uma nova chance na vida com o aprendizado que tiveram ! AH SIM ! AGORA SIM! AGORA O ZÉ PEQUENO VAI SAIR DA CADEIA SEM UM TOSTÃO NO BOLSO, COM SUA FAMÍLIA EM UM MORRO PRESTES A DESABAR POR CAUSA DA CHUVA E VAI ATRÁS DE ONGS SER VOLUNTÁRIO! Ora POUPE-ME!  No mundo inteiro, quando chegaram a situações de caos na segurança pública, só conseguiu-se amenizar com políticas de tolerância zero ! Não me venham com esse discursinho...

Falando em discursinho, uma coisa que me irrita muito são as ONGs protetoras de animais. Que fique bem claro que sou contra a crueldade com qualquer tipo de vida... mas veja bem, estou falando de QUALQUER TIPO DE VIDA, já essas ONGs, você já viu alguma vez algum documentário sobre como as formigas e cupins são mortos cruelmente pelos detetizadores de móveis velhos??? Ou então sobre como os ratos de laboratório são submetidos a tortura em prol de experiências humanas?? NÃO! Provavelmente você só viu vídeos, campanhas e documentários em defesa de Ursos Pandas, Golfilhos.. ou seja, SÓ ANIMAIS BONITINHOS QUE ELES NÃO QUEREM PERDER PORQUE QUEREM MOSTRAR PROS SEUS FILHOS QUE OS ANIMAIS SÃO BONITINHOS! Porque é que a WWF não tem um Diabo da Tazmânia no seu logo ao invés de um panda?? Também é um animal em extinção!!!

Eu não poderia deixar de falar aqui sobre a Globo transmitindo Champions League né ? Vocês já perceberam que os narradores e comentaristas da Globo tratam a todos como se fôssemos idiotas? Parece que nunca ouvimos falar de Milão, de outros jogadores que não sejam brasileiros e etc. O Galvão faz questão de explicar tudo pra nós, como bom professor de geografia e de futebol que é. Mas, quem está acostumado a transmissão desses grandes espetáculos em outros canais internacionais pôde notar como a globo é brega e omite informações em prol do seu "show do intervalo" ridículo. Não se vêem estatísticas... e toda aquela aura épica que envolve Champions League foi trocada pela tradicional musiquinha em MIDI do futebol brasileiro :"tã tã tã taãã~~aã tãnãnãnãnã.." Aliás, quem assistiu pela Globo perdeu o lindo mosaico que a torcida do Barça fez antes do jogo. Mas pra que mostrar isso né Rede Globo ? 

Aliás, tenho coisa boa pra falar também. A MTV, aquela emissora antenada, de diálogo aberto , principalmente com as coisas que ela concorda, agora está passando muitos programas nos moldes "borrifando". O melhor deles é o Furo MTV. Realmente muito engraçado e sarcástico. Outro é um programa de um maluco que passa de madrugada, chama Bada Lhoca. Procurem no youtube que vocês vão gostar. Mas não dêem muita audiência pra eles não, afinal eles também passam "Vida de Garoto" e não gostam de música boa como o bom e velho Heavy Metal.

Mas e mundo... O QUE ACHA DISSO ?!?!?!?!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Entrevista com Lemmy. ISSO é não ser hipócrita.

Entrevista retirada do Whiplash!  Simplesmente sensacional! Se todas as pessoas fossem como Lemmy, teríamos um mundo muito mais divertido e com menos "mimimi" ! Seguem os trechos...

Sarah L. Myers da Stay Thirsty recentemente conduziu uma entrevista com o líder do MOTÖRHEAD Lemmy Kilmister. Alguns trechos do bate papo seguem abaixo.

Você está chegando ao 35º aniversário do MOTÖRHEAD. Quais são seus planos?
"Nenhum. Eu espero. Eu estou meio cansado de ser festejado por estar velho. Prefiro ser assim, tenho certeza que podemos lançar um disco anonimamente com um outro nome e ver no que ia dar. Mas você não pode disfarçar esses malditos vocais, sabe?! Na verdade, fizemos um novo álbum do HEAD CAT, quer escutar? E sabe, eu não ligo de celebrar os 35 anos, que porra é essa? Quem se importa? O que importa é se eles são bons. Fica melhor em numerais romanos. XXXV".

Eu vi um vídeo seu de uns 25 anos atrás, respondendo a pergunta “O que o heavy metal significa pra você?” E você disse que significava nunca ter sua música submetida à crítica, era só o quão alto você tocava e como estava sua aparência. Você acha que finalmente você ganhou o respeito que você não tinha antes?
"Não. Nós ganhamos aceitação, mas não respeito. Porque o Grammy que ganhamos em 2005 foi por um cover de uma música de outra pessoa. Eles obviamente nunca ouviram uma música do MOTÖRHEAD. Eles nunca acharam que valesse a pena, mas eu acho que muitos deles valem. Fizemos três álbuns consistentemente bons, os três últimos. Então aquilo realmente me tirou do sério. Estou lá com um Grammy, por que eu ganhei isso? Por um cover de ‘Whiplash’? E toda essa merda que fizemos ao longo dos anos, nada por isso? Então eles que se fodam".

Você tem alguma idéia por qual motivo é assim?
"Sim, nós somos os sujos, até onde eles sabem. Somos os fodidos, somos aqueles que não são mencionados, não somos? Somos o verdadeiro rock n' roll. Daí você tem uns caras que nem BRUCE SPRINGSTEEN, sabe, que ganham todos esses prêmios. E ele não é realmente, eu não ouço ele como rock’n’roll. Ele tem tido sorte, ele teve algumas músicas boas, é só. Você sabe que a maioria dos discos deles é pra encher espaço. Sabe, não acho que ele seja bom. Mas esse é o tipo de pessoa a quem eles se apegam. 'Vamos dar todos os nove prêmios pra esse cara!' Isso é muito idiota, é só um nepotismo óbvio".

Ele mesmo parece se vincular a certos movimentos.
"Idiota, acho que esta é a palavra que você quer".

A primeira vez que te entrevistei, você disse que a única banda mais nova que você gostava era o Evanescence, o que teve enorme repercussão.
"Bem, reformando, SKUNK ANANSIE. Eles estão tocando juntos de novo. Eles fizeram algumas coisas muito boas. Só há três novas faixas no álbum. Eles são muito bons".

O que mais você anda escutando agora?
"Ah, eu não sei, umas coisas. Eu não escuto muita música. Só ligo a TV quando chego, sabe. 'Law & Order: SVU', esse sou eu. Eu tenho um desejo oculto pela Mariska Hargitay. Filha da Jayne Mansfield. Ela é quase como se tivesse o mesmo peito da mãe dela. É difícil dizer debaixo daquelas roupas, sabe. Ela sendo uma policial osso duro de roer. E não é o uniforme, porque ela não usa um. Ela usa roupas comuns, sabe".

O que mais você faz pra se entreter na estrada?
"Eu ocasionalmente ainda persigo mulheres. Nós saímos e fomos a um strip club na noite passada. É um muito bom. Nós fomos a uns outros nos primeiros dias e eles não eram muito bons, sabe. Meio vigilantes do peso, sabe? (risos)"

Você acha que nesse ponto o rock n roll começou a se redimir?
"O Rock n' Roll sempre volta. Não há como lutar contra isso. E todas essas pessoas acham que elas podem matar o Rock n' Roll deviam também tentar conter as enchentes. Não tem jeito. Ele sempre volta porque sempre há gente querendo ouvir música alta, áspera. É empolgante. Toda essa merda que essas revistas gostam não é empolgante. Tipo, RADIOHEAD. É foda. COLDPLAY. Jesus! Essas não são bandas de Rock. São sub-emo. Quero dizer, eles fizeram umas coisas boas, sejamos justos. Mas não é Rock n Roll. Eu conheço Rock n Roll quando escuto. Eu tenho escutado isso desde que eu tinha 12 anos, sabe. Então, cai fora!"

Sua música foi licenciada para tantas coisas, e o próprio nome MOTÖRHEAD simplesmente significa um tipo de estilo de vida. Você considera sua banda uma marca?
"Não, não considero. Provavelmente é, sabe, mas eu não penso nela dessa forma. Eu não penso assim. Só o que penso é 'sobre minha banda, vai te fuder'. Sabe. Porque eu frequentemente disse que eu só me importava com minha banda, o resto de vocês podem ir se fuder, sabe? (risos)"

Você me disse antes disso que queria camisinhas do MOTÖRHEAD? Ainda pensa nisso?
"Nós tínhamos delas. Nós as fazíamos. 'Vá pra cama com MOTÖRHEAD!'. Nos anos 80 nós as fazíamos. Muito legal. Foi antes da AIDS, sabe. Quero dizer, você tem uma seleção de camisinhas agora. Naquela época era um pecado, sabe. Então era mais divertido vendê-las, porque as pessoas desaprovavam veementemente, sabe. 'Vá pra cama com MOTÖRHEAD!' Essa é boa".

Como você se sente a respeito sobre o que está acontecendo hoje na política americana?
"Bem, o Obama devia ter sido mais astuto antes de pegar o emprego, porque ele falou bem e agora não está andando na linha, realmente. Eu acho que ele está tentando, posso dizer isso. Acho que ele está se empenhando muito mas ele está sendo surrado pelos Republicanos o tempo todo e isso está fudendo com ele. E ele não teve coragem de mandar gente embora. Ele devia limpar a casa. Eu não sei o quão desesperado ele vai ter de estar antes de fazer isso. Mas será tarde demais se ele não fizer isso logo".

As pessoas sempre dizem que é porque ele não teve o tipo certo de experiência e que ele foi um Senador muito jovem.
"Ele não teve a experiência de ser um bastardo. Isso é que é. É a isso que se resume. Não há bastardos maiores que os do partido Republicano".
A matéria completa (em inglês) está no link abaixo.

Fonte desta matéria (em inglês): Stay Thirsty

quinta-feira, 1 de abril de 2010

“O sonho acabou, mas ainda tem pão doce!”

Olá simpatizantes do borrifando. Segue abaixo texto do nosso amigo borrifador Pedro Caramaru! Have fun!

Hail, fellas!

Seguindo o exemplo dos redatores desse blog, acredito que me ausentei pelos últimos 18 meses. Nesse meio tempo muita coisa aconteceu, inclusive a décima edição do Big Brother Brasil. E, pela décima vez, eu consegui (sem grandes esforços) passar completamente batido e à parte de tudo o que aconteceu nesse, que considero o pior e mais inútil programa da história da televisão mundial.

Da última vez, só fui saber quem era alemão através das capas de revista e comerciais ridículos no canal default da NET. Já nessa ocasião, acho que por estar namorando, acabei conhecendo um pouco mais do que gostaria, mesmo sem nunca ter assistido a um capítulo sequer. Obs: minha namorada não acompanha, mas o grupo de suas amigas comenta sobre o assunto o dia inteiro, ficando assim impossível manufaturar uma blindagem nível 3 nesse caso.

Seguem então, abaixo, alguns tópicos para nossa discussão, reflexão, apoio, críticas ou apenas entretenimento:

1) quantas das participantes posaram nuas nessa edição? Tive a impressão que, ao menos, a metade! O curioso é que todas só aceitam se o job for batizado de “trabalho artístico” – tipo achando que de alguma forma elas não estão expondo o corpo por troca de dinheiro.
- Destino final: um dos mais cruéis. As moças acabam se tornando “socialights” (hahaha, isso existe mesmo?), fazendo aparições repentinas em eventos falidos e “colunáveis” das revistas Caras e Quem (tipo “aniversário de Vitinho Siqueira no Bardot”) e vez ou outra também aparecendo em algum programinha matinal, pasmem, tentando passar alguma mensagem positiva para o espectador (ex: incentivando a busca pela cultura, estudos ou prática de exercícios). Apenas uma delas (10% da amostra) tira a sorte grande e vai parar em alguma novela / campanha publicitária.

2) já venho dizendo isso há algum tempo: a moda agora é ser bicha! (homossexual, ou livre de preconceitos, àqueles que se sentirem ofendidos com o termo). E é ridículo como a rede Globo, hipócrita e manipuladora como sempre foi, agora querer pregar a igualdade entre todos os seres. Vejam, não critico a participação dos indivíduos. Pelo contrário, eu realmente não tenho preconceitos, mas sim condeno a forma como a rede Globo explora essa nova tendência urbana de forma superficial. Em suma: não achem que a Globo agora é um grupo de boa índole interessada nos direitos sociais e igualdade mundial.
- Destino final: a popularidade desse grupo deve perdurar enquanto a moda da confusão dos sexos se mantiver. Serão jurados de auditório para concursos de baixa relevância (ex. dança no gelo do Faustão) e “repórteres por um dia” em matérias que tenham a ver com moda, cabelo ou vale tudo (quando a Globo quiser fazer uma gracinha). Eu, particularmente, ainda mantenho as esperanças que homens voltem a ser homens e mulheres, mulheres.

3) A lista de participantes desse ano não deve ter sido muito diferente das anteriores. Por favor, busquem aqui mesmo nesse blog meu primeiro post sobre Big Brother, com a fórmula mágica: boladinhos, “dançarinas” malhadas, “modelos”, homossexuais, negros descoladinhos e pessoas com cultura (mas alternativas) oriundas de estados de baixa relevância para o PIB tupiniquim.
- Destino final: a grande leva dos participantes tenderá a cair no esquecimento numa progressão geométrica, talvez de maneira mais rápida e voraz do que sua “ascensão” e popularidade. São os típicos casos nos quais nos sentiremos extramamente constrangidos de presenciar: aparições em festas de 15 anos, namoricos com artistas da malhação, filmes pornôs e também “repórteres por um dia” – mas de assuntos diversos / e também irrelevantes.


4) Me espantou um bocado saber que houve, durante o programa, um casal que praticou sexo oral ao vivo e à cores (vi no youtube, mesmo em baixo do edredom é possível presenciar e ouvir integralmente a ação). Não sou o novo Jesus H. Cristo ou um missionário, mas existem riscos gigantescos por trás disso, que não foram levados em consideração. A) como se sente a família da moça vendo tudo de fora, junto com o Brasil e Tokyo? (japoneses são os mais fanáticos por sex search na internet). Ela ainda possui uma filha pequena! O que esperar da criança e a atitude de seus colegas de sala? Seria esse um exemplo a seguir? Por enquanto, aposto minhas fichas que a criança acredita que sim, afinal é a sua mãe que está fazendo, por que não a seguir? B) o rapaz mantinha um namoro (em estado de noivado, se não me engano) fora da casa. Como se sente a pessoa e todos que estão à sua volta e estiveram à volta do próprio casal durante anos?
- Destino final: quanto à moça, ela seguirá o destino do resto dos participantes, porém com uma inclinação maior ao item “filmes pornôs”. Já ao rapaz, provavelmente restará a lamentação eterna de ter trocado um relacionamento sólido com uma pessoa interessante e que confiava nele, disposta a construir um futuro e família juntos, por absolutamente nada. Esse é o que preencherá as páginas policiais da globo.com dentro de alguns meses (“Michel ex-BBB é preso em festa no Paraná portando 15 comprimidos de ecstasy e maconha”).


5) Ah sim, o vencedor! Rei por alguns meses, fadado ao esquecimento na próxima edição. Apesar de eu realmente não ter nada a ver ou me importar com isso, fiquei um pouco com o sentimento de injustiça ao saber que Marcelo “Dourado” participara pela 2ª vez do programa. Não seria um tanto quanto desleal aos concorrentes de primeira viagem? O fato é que por algum motivo, o participante nessa edição conseguiu sensibilizar o povo brasileiro (que sendo chucro do jeito que é, só consegue se motivar e reagir quando há alguma manifestação emocional por trás da causa). Sem muita base para dizer, ainda acho que ele estampou um grande símbolo de “Otário” na testa de sei lá quantos muitos milhões de eleitores!
- Destino final: um pouco preocupante. “Do lixo ao luxo” é um termo bonito, mas que abriga margens arriscadas de manobra. Acredito que o novo “Dourado” terá uma vida dupla: a bonitinha, com algum cargo fixo na rede Globo (comentarista de esportes ou conduzindo algum programa de personal training para celebridades na Multishow) e a real: se afundando nas drogas, baladas, bebidas e acompanhantes de luxo, afinal o dinheiro vai permitir manter esse ritmo por algum tempo. A história terá seu final no momento em que o custo da vida nº2 ultrapassar o custo da vida º1. Não tenho como precisar um período de acontecimento, mas diria entre 1 e meio a 2 anos.


Forte abraço e espero que todos tenham ido ao show do AC/DC no final de 2009 – simplesmente o melhor show de toda a minha vida!

Pedro Caramuru

segunda-feira, 29 de março de 2010

Sobre a Locaweb


Nem todo domingo pra mim é entediante.

Muitos domingos no começo do ano são por mim lembrados pela cerveja gelada e o sofá vermelho, no qual me posiciono confortavelmente pra acompanhar os grandes clássicos do campeonato paulista (pra ser sincero, a única graça que esse campeonato proporciona).

Nesse final de semana, não foi diferente.

Eu e todos os outros corinthianos e sãopaulinos acho que fomos presenteados com um grande jogo. Não tanto pela atuação técnica ou tática dos times, mas muito pelas reviravoltas do placar e do andamento do jogo. Como sãopaulino, fiquei decepcionado com o resultado final, mas reconheço que foi um grande espetáculo.

Mas apesar do jogo, dessa vez, algo foi diferente.

Não se noticiou briga de torcidas (apenas um leve desentendimento de um torcedor corinthiano e Rogério Ceni), mas sim infelizes declarações do Diretor Financeiro da Locaweb, parceira do São Paulo para o clássico e o próximo jogo, contra o Monterey no México.

Vamos lá.

A Locaweb gastou uma boa grana pra entrar nas mangas da camiseta do SPFC, lembrando que o clube tinha a intenção de manter a camisa limpa até o fechamento da sua cota master de patrcínio, valorizando-a. Apesar disso, aceitou a oferta da Locaweb.

O que a empresa queria?

Segundo seu próprio comunicado, "essa ação faz parte da nossa estratégia de divulgação da marca por meio de patrocínios esportivos."

Será que ela queria somente visibilidade? Se sim, ótimo. Conseguiu. Está no twitter, em blogs, na mídia, e então, todos devemos parabenizar o senhor @alexglikas pela iniciativa, proatividade e foco em resultados.

O que eu acho é que, mais do que a visibilidade em si, a porcaria da Locaweb buscava se relacionar com os torcedores sãopaulinos, sendo não só uma marca respeitada como também "amada"pelos torcedores (grande Kevin Roberts!), estratégia essa que foi por água abaixo com os comentários do diretor financeiro da empresa, fazendo com que até o respeito fosse perdido nessa história toda (para quem não viu as declarações, segue o link aqui)

Depois, veio o comunicado do próprio diretor, dizendo que "No calor do clássico, o torcedor tomou conta do profissional." Infelizmente isso não é verdade, senhor Glikas.


Se realmente o lado torcedor tivesse tomado conta do profissional, suas declarações não causariam tantos problemas, já que pouco me importa de qual empresa o senhor é diretor, podendo falar mal de qualquer time rival ao seu, assim como todos os corinthianos, sãopaulinos, etc.


O grande problema foi que o lado torcedor e o lado profissional andaram lado a lado, envolvendo o nome e a marca da Locaweb nos seus comentários ofensivos, o que é inadimissível para o SPFC e para a empresa.


Não sei de fato quais providencias serão tomadas pela empresa e pelo SPFC, mas o fato é que, felizmente, essa parceria se dá apenas por dois jogos, o que pode ser muito benéfico para ambos os lados, pois poderá cair num esquecimento mais rápido por parte dos torcedores, e o desgaste para a empresa e para o clube serão menores, apenas deixando a parceria acabar e esfriar.


Me pergunto como o SPFC reagiria se o contrato fechado fosse anual. Também me pergunto quais providências a Locaweb teria que tomar caso tivesse que encarar os torcedores sãopaulinos jogo a jogo até o final do ano. Ou pior, 3 anos, que é o tempo que o SPFC espera ter no seu próximo contrato.


quarta-feira, 24 de março de 2010

Borrifadinhas 500

Pra quem não sabe ou conhece, o borrifando tem sua versão no twitter, no formato de @borrifadinhas . Nós somos extremamente mais chatos lá do que aqui, portanto, se você seguir , vai gostar. Além disso, o borrifadinhas está sempre mais atualizado... essa semana após muito esforço chegamos a 500 followers, e como prometemos, faremos uma homenagem à nossa seguidora número 500.... que é nada mais nada menos do que "Erica Leobas" (@erica_leobas ...

Ela achou que seríamos bonzinhos e colocaríamos aqui a foto da sua musa inspiradora Ivete Sangalo (coisa de adolescente besta)... mas obviamente não faremos isso, ainda mais porque a maioria dos borrifadores é adepto ao BOM E VELHO ROCK´N ROLL !!! Por isso fizemos uma montagem tosca da foto da érica na capa do lendário jogo que vinha em disquete no início dos anos 90 ... o INDIANAPOLIS 500 !

Dêem uma olhada como ela ficou bonitinha correndo de Indy:


Siga-nos no twitter! Lá você será avisado em primeira mão sobre nossos textos e ainda corre o risco de ser borrifado... mas pegamos leve com a nossa Erica, afinal, ela nos ajudou ! 

terça-feira, 16 de março de 2010

Lei no Brasil é só pra inglês ver !

Bom dia meus caros! Faz muito tempo que não escrevemos nada, talvez um pouco por falta de tempo, falta de motivação... mas a verdade é que eu adoro escrever para esse blog!  Hoje eu vou falar sobre aquele que é um dos maiores problemas do nosso país, a impunidade! E para isso, vou usar o exemplo da Lei Seca.

Neste link vocês podem ler textos antigos da época em que a lei seca entrou em vigor e também com comentários sobre as primeiras reações das pessoas. Podem ver que desde o início ficávamos com um pé atrás sobre qual seria o resultado, e hoje, está mais do que provado que no Brasil fazer lei é puramente uma questão de propaganda política, já que só existe punição e fiscalização enquanto a lei está em pauta na mídia.

A verdade é que hoje em dia você já sabe onde estão todas as blitz, já sabe que não é obrigado a fazer o teste do bafômetro e que provavelmente se oferecer algum agrado para o guardinha, você sairá ileso e alegre para o caminho da sua casa após cachaçar sábado a noite.

Em matéria de 10/03/2010 do Jornal Nacional uma pesquisa do Seade conclui que a lei seca, após mais de 1 ano em vigor, ainda não diminuiu consideravelmente o número de mortes no trânsito e muito menos mudou o comportamento de alguns motoristas. Ou seja, não mudou o comportamento daqueles que antes já bebiam e estavam despreocupados com a vida dos outros. Mudou o comportamento daqueles que já se preocupavam. Como sempre, quem sofre com as leis mais severas , são justamente aqueles que não causariam problemas à sociedade, por culpa da minoria que vai continuar sendo irresponsável, já que a impunidade impera.

Falando em trânsito, de que adianta punir um carro que passa domingo a tarde a 75 km/h em um radar onde a velocidade é 70 km/h ?? É falta de bom senso! É punir a quem não deve! Mas se um bandido passa com seu carro roubado a mais de 200 km/h as 18h de sexta feira em uma estrada, ele provavelmente nunca será preso ou achado. E ninguém está lá monitorando o radar pra chamar as unidades à frente e começar uma perseguição. Esse cara sairá impune. É tudo uma incrível falta de bom senso. Aquele cara que matou uma família porque estava bêbado na contra-mão da Raposo Tavares só foi preso porque bateu e matou alguém! Mas e se tivesse dado sorte, aposto que hoje em dia estaria por aí contando a sua aventura. É hipocrisia demais... são as autoridades que preferem apenas fazer o que está ao seu alcance do que analisar caso a caso

Como já escrevi outra vez aqui, eu sou contra essa incrível quantidade de proibições. Cada vez podemos fazer menos coisas. No entanto, sou favorável à fiscalização e punição das leis existentes. Se é pra proibir, proíbe direito!!! E mostra que se você não cumprir, vai pagar caro por isso ! Caso contrário, continuamos na velha história de que aqui , tudo se dá um jeitinho.

E O MUNDO, O QUE ACHA DISSO ???

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Rebolation tion...


O carnaval surgiu na Grécia, antes mesmo do nascimento do menino Jesus (que agora, pra tirar o atraso, acompanha tudo na Sapucaí junto com a Madonna), para agradecer aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.

Foram os próprios gregos e romanos que, mais tarde, começaram a fazer putaria e encher a cara nessas festas carnavalescas (nada mais justo do que agradecer a fertilidade fazendo putaria), o que as tornaram um fardo pra Igreja por muito tempo.

Depois de muito tempo, as festas passaram a ser toleradas pela Igreja e, para meu azar, vieram junto com os colonizadores europeus para as terras tupiniquins.

Desde então, os brasileiros preguiçosos e semi-nus que os portugueses encontraram aqui passam uma semana do ano fazendo putaria e enchendo a cara, como na Grécia antiga, como se essa fosse a última semana de suas vidas.

E agora, o carnaval acabou e o ano começa de fato para o brasileiro, embora já esteja acabando pra Ângela Bismarchi, Nana Gouvêa, e cia (borrifadinha copiada pelo Rafinha Bastos).

Até hoje não encontro sentido nessa forma que encaramos o carnaval, ouvindo músicas que não gostamos e sequer ouvimos ao longo do ano, olhando bundas e peitos, tentando traçar o máximo de mulheres/homens que pudermos e trocando o banho de água e sabão por banhos de cerveja ou qualquer outra bebida alcoolica arremessada pro alto por outro folião breaco.

Tão ruim quanto o carnaval é o resto da semana que o sucede (quinta e sexta-feira pós quarta-feira de cinzas), quando estão todos se recuperando do porre, tirando o atraso do sono, fazendo as contas de quantas pessoas você conseguiu pegar, tentando lembrar o nome daquela mina que te deu o numero de celular e, o pior de tudo, cantando o hit do verão do respectivo ano (no caso de 2010, o tal Rebolation).

Foi nesse cenário que eu acabei mencionando a alguns colegas que nunca tinha ouvido a música Rebolation inteira, só seu refrão “Rebolation tion, Rebolation...”, e então me responderam: “Mas a música é só isso mesmo!”

E agora, cá estou eu, mal conseguindo me segurar para a próxima folia e brindar à fertilidade do solo e produção.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Qual é o sentido da vida ?

Olá meus amigos, após um longo período sem borrifar hoje gostaria de falar sobre um tema muito complexo de ser entendido e que é, talvez, pouco debatido. O sentido que cada um de nós dá a vida. A borrifada foi inspirada na história do King Curtis. Um garoto gordinho de uma família do interior dos EUA, que é feliz e se orgulha por destruir carros no destruction derby e ter sempre um monte de comida gordurosa e saborosa pra saborear em casa. A mãe dessa família foi obrigada a trocar de casa com uma mãe de uma família extremamente conservadora, fissurada em exercícios físicos e em juntar dinheiro para comprar propriedades maiores. Abaixo um vídeo do King Curtis:



Como vocês podem notar, para a família de Curtis é simplesmente um absurdo privá-los de comer bacon, enquanto para a outra família, como pode ser visto no vídeo completo, é simplesmente um absurdo desperdiçar dinheiro numa diversão inútil como quebrar carros e não ter uma vida regrada voltada para futuras aquisições e uma saúde perfeita. Isso tudo me levou a pensar, qual delas está errada? A resposta que chego é: nenhuma delas! O sistema capitalista em que vivemos de certa forma nos estimula a sempre trabalhar para acumular riquezas e sempre querer mais e mais, no entanto também nos dá a possibilidade de morar em um lugar afastado e trabalhar apenas o suficiente para passar o tempo ao lado dos familiares comendo bacon.

A minha borrifada vai então para aqueles que ao invés de buscarem os seus próprios objetivos ficam preocupados achando absurdas as atitudes de outras pessoas. Eu acredito que os nossos objetivos estão diretamente ligados ao que temos durante a nossa infância / adolescência. Se uma garota é rica desde pequena e o seu pai trabalha o dia todo a ponto de nem acompanhar a família em viagens de final de ano, o objetivo de vida dessa garota não vai ser lutar para ter um cargo alto ou uma casa em Miami, vai ser lutar para ter uma família unida a sua volta. Se uma pessoa é de família de classe média e via seus amigos viajando o mundo enquanto nos feriados ela nunca viajava, seu objetivo de vida será ter dinheiro o suficiente pra viajar o mundo.

É errado pensar que as crianças mais ricas serão as mais mimadas e só pensarão em baladas e luxo. Algumas delas talvez sim, no entanto, outras já tiveram tanto disso quando menores que agora pensarão em outras coisas como ajuda humanitária ou a busca incessante por alguma atividade na qual possa contribuir com o mundo de alguma forma. A contrapeso, também pode se esperar de uma pessoa que nunca saiu do seu bairro na periferia de São Paulo, que estude e se dedique a acumular riquezas para conseguir gastar grana com muita bebida nas baladas mais caras. E você acha que pode julgar qual dessas pessoas é melhor? Não! Cada um tem a sua história de vida e os seus objetivos a seguir. Essa é a graça da vida. Não é certo culpar alguém por suas atitudes, desde que não interfiram na busca de objetivos de outros.

Essa é a grande graça do sistema capitalista, que premia o esforço de cada um com aquilo que deseja. O objetivo pode ser também lutar contra a desigualdade. Vamos a alguns exemplos, Nelsinho Piquet, é um rapazinho cheio da grana, que poderia estar sentado sem fazer nada freqüentando as melhores baladas de Mônaco pegando várias mulheres, mas optou por ser piloto e honrar o nome do pai, buscar títulos mundiais. O objetivo da vida dele agora não é pegar a Paris Hilton, nem mesmo aparecer na capa da revista Caras, o seu objetivo é ser campeão de forma limpa e acabar com a sua péssima imagem limpando o nome da família.

Ao contrário de qualquer integrante do BBB ou das mulheres fruta que dançam funk. O objetivo de vida que tem é exatamente aquele desprezado pelo Piquetzinho, o objetivo de vida é aparecer para o público não importa como! E qual é o problema? Ao mesmo tempo que ela ficará satisfeita, um monte de gente com o objetivo de seguir a vida dos “famosos” também ficará. Já o objetivo do João Gordo, é apenas ganhar dinheiro suficiente para que seu filho tenha um futuro mais garantido e com algum conforto, para que ele não chegue nem perto das drogas que ele tanto usou. Logo o João Gordo! Aquele que era punk e pregava a anarquia, e qual é o problema? A sua história o fez buscar esse objetivo!

E o objetivo da Sharapova, qual é? Nem ela mesmo sabe ! O objetivo do cara que está deitado aqui na frente de onde eu trabalho é conseguir alguns trocados pra tomar a pinga dele no final do dia. E qual é o problema nisso? Se você for conversar com ele, ele não vai falar pra você que o sonho dele era ter um MBA de Marketing em Harvard. Muito menos sonha em passar as férias na polinésia francesa. Talvez ele queria estar com uma família ao seu lado comendo salgadinhos, talvez não! Não cabe a você interferir nos objetivos dos outros, cabe a você buscar aquilo que sempre sonhou, e se for capaz, vai conseguir.

A tolerância quanto a isso é primordial para que o mundo comece a se entender. Antes de julgar o que alguém está fazendo, tente pensar na sua história ou que talvez, aquilo que não é importante para você, seja muito importante pra ela. Por exemplo? BACON IS GOOD FOR ME!!!!


Eaí mundo... o que acha disso???

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Festa é Festa

Dizem que o ano só começar após o Carnaval, e realmente a festa de Ano Novo não chega nem perto do que é um Carnaval. Agora se a festa do Carnaval é tão boa, por que as outras não fazem igual?
Não é pela questão dos 4 dias, mas pela espírito que as pessoas criam. No Carnaval todas as propostas de diversão são válidas, afinal a resposta vem rápida na ponta da língua: “vamo, é Carnaval.”
Qual a dificuldade de dizer “vamo, é festa” em outras ocasiões?

No Carnaval ninguém pensa “será que devo fazer isso?”, quer mais é ser espontâneo e se divertir. São pouquíssimas as pessoas que se divertem por aí em qualquer ocasião, e nunca precisam do Carnaval para realmente se divertir.
Ou você não tem aqueles amigos que não são lá uma animação em bar balada, mas deu pra eles uma lata de espuma e uma música de axé só com vogal (ae ae ae ae ôÔôÔ) pra eles se soltarem? Imagie que coisa terrível dizer para uma pessoa sentada num bar de cara feia "Divirta-se".

Aposto que todos gostariam de ter mais Carnavais no ano, não pela questão de descanso, afinal quem volta descansado de Carnaval não festejou nada. Mas, as pessoas querem mais é se divertirem a valer. Alguém avisa elas que não precisa esperar fevereiro para se soltar!

As pessoas precisam parar com essa frescura de se programar para se divertir e ficar pensando no amanhã. Para diversão não tem amanhã. Vai lá faz o que quer fazer e se diverte. É um grande desperdício hipócrita não fazer isso fora do Carnaval. É como casados que só transam nas bodas.